domingo, 21 de outubro de 2012

Diário da Noiva: escolhendo a assessoria.


Oi gente,

Resolvi começar meu diário de noiva com o assunto que eu acho que deve ser o primeiro a ser decidido pelas noivas (embora eu tenha começado por outro, mas que graças a Deus deu certo!). 

Escolher a assessoria do casamento!

Primeiro deixa eu explicar uma coisinha: aqui em Belém a gente costuma falar cerimonial, eu também falava até contratar uma. Gente, é muito mais que cerimonial, que pra mim passa a ideia de te ajudar com as formalidades, com a ordem das coisas e etc. Na verdade é muito mais que isso também, se vocês fossem me entender eu chamaria de Fadas Madrinhas ou coisa do gênero!!! Hehehe. Vocês vão entender bem o porquê ao longo dos preparativos...

Mas então, eu nunca tive cerimonialista em festa nenhuma que organizei – e olha que aqui em casa foram muitas. 15 anos de todas as filhas, os 2 casamentos da mamãe, os 90 anos da vovó e todas as outras em que nunca sentimos necessidade de contratar cerimonial. Vale confessar que a nós tínhamos até um certo preconceito, achando que deixaria a festa sem naturalidade e que iriam querer impor suas vontades sobre as nossas.

Quando começamos a pensar no casamento eu e a mamãe chegamos à conclusão de que não tinha jeito, teríamos que dar o braço a torcer e contratar alguém para nos ajudar. São muitas coisas e queríamos aproveitar os preparativos e não nos estressar com eles.


Então comecei as buscas. E montei um passo a passo de como tomei minha decisão.

Passo 1: boca a boca. 
Escute todas as histórias de quem já casou e de quem está preparando um casamento. Referências de outras festas também ajudam, mas casamento tem exigências que outras festas não tem.  Então escute as histórias, preste atenção nas festas que for, desconte os exageros – algumas pessoas vão falar super mal de um cerimonial por uma coisa que você acharia uma besteira - e imprevistos –não esqueça que tem coisas que nem a assessoria da Rainha Elizabeth consegue evitar. Depois de fazer uma pré-seleção passe para o segundo passo.

Passo 2: estabeleça seus critérios.
O que você espera de uma assessoria? Você quer alguém que esteja acostumado com festas badaladas? Alguém que vai virar sua conselheira? Alguém que vá apenas fazer as contratações e cuidar da burocracia pra você, mas que não lhe de opinião nenhuma? Defina isso antes de conversar com as pessoas, assim você não será levada por conversas legais e acabar emburrada com a sua escolha. E CLARO, antes de TUDO, DEFINA QUANTO VOCÊ PODE GASTAR! Aconselho que de dentro do seu orçamento você pense com bastante carinho na questão do cerimonial, principalmente se for uma festa para mais de 150 pessoas. Existem outras coisas nas quais você pode economizar e que não farão tanta diferença na sua festa.

Passo 3: Custo-benefício e Empatia.
Esse é o último passo e ele mistura uma coisa muito racional e outra extremamente intuitiva. Vá conversar com seus “candidatos” levando em conta duas coisas: o que está incluído no serviço deles vale o preço que eles cobram? Quantas pessoas do cerimonial estarão no dia da festa? Tem seguranças? Tem limite de horas? Seja bem específica quanto ao que você espera e preste atenção à reação das pessoas: você disse que pensa em um casamento temático e a pessoa torceu o nariz? Corre filha, essa vai ser só a primeira coisa na qual vocês vão discordar e que você vai se irritar. 
Daí pra frente é decidir no sentimento: quem fez você se sentir mais a vontade? Com quem você mais se identificou? Acho que a empatia entre a cerimonialista e a noiva – e quem mais estiver envolvido com a organização do casamento como o noivo, a mãe da noiva, etc. – é no fim das contas o que mais importa!

Se você contratar uma assessoria completa, aquela que te ajuda a resolver praticamente tudo, você vai conviver com ela tanto quanto com a sua madrinha mais próxima e se não rolar a empatia, até o dia do casamento você vai querer esganá-la!!

Enfim, ainda pretendo fazer mais posts sobre a assessoria, até porque esse aqui já tá enorme! Mas eu escolhi minha assessora - a Edila Porto e a Manu - logo no início e até agora foi o dinheiro mais bem gasto desse casamento (a mamãe que o diga...hehehe)!!!  Elas me quebram galhões, são super simpáticas, me ajudam a economizar e a me livrar de furadas, sem falar que são muito delicadas com todas as questões que envolvem a preparação de um casamento. Vocês ainda lerão muito sobre elas aqui!

Por fim, depois que você contratar sua assessoria confie nela! Não faz sentido você contratar uma assessoria se você não der ouvidos a nada do que ela diz. Ela tem experiência em organização de festas, então pelo menos escute os conselhos que ela tem pra te dar.

Espero que minhas dicas ajudem. E vocês costumam contratar assessoria pra festas? Alguma noivinha por aí pra contar sua experiência??

Beijooos

4 comentários:

  1. Lígia, adorei o post!! Ainda preciso fazer essa escolha... hehe Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Bárbara!! Espero que encontres quem atenda às tuas necessidades! Bjss

    ResponderExcluir
  3. Que bom que gostou Roberta! Seja sempre bem-vinda!!

    ResponderExcluir